Seguidores

Seguir por Email

23/02/2016

2º Bumerangue


HISTÓRIA E DIVERSIDADE DA FLORESTA DO PARQUE DAS ARAUCÁRIAS SÃO TEMAS DE FORMAÇÃO DE ESCOTEIRO

O Parque das Araucárias de Guarapuava abrigou o encontro 2º Bumerange 2016, realizado por 10 grupos de escoteiros do Paraná e um de Santa Catarina. O objetivo do evento foi aprimorar as lideranças, aproximar os integrantes dos grupos e aperfeiçoar o conhecimento dos chefes e monitores de cada um dos 11 grupos. 
“Escolhemos o Parque das Araucárias pela estrutura que o local dispõe. Foi uma escolha certeira, todos estão adorando estar aqui, sentindo-se em casa, pois fomos muito bem acolhidos, principalmente pelo pessoal da Secretaria do Meio Ambiente”, respondeu o coordenador do evento e diretor de escotismo do Grupo Liane Marta da Costa, Áureo Nunes Silveira.
Além das conversas, onde foi possível trocar experiências com diferentes pessoas, também houve espaço para os escoteiros participarem de uma trilha interpretativa pelo Parque, que foi realizada pela equipe de educação ambiental da Secretaria do Meio Ambiente. Divididos em quatro grupos, as crianças e adolescentes, de 10 a 15 anos, puderam aumentar seus conhecimentos sobre o ciclo da araucária (polinização, maturação e queda das sementes) as formas de plantio pelos animais, a história de algumas árvores, como a imbuia de mais de 400 anos (onde já foi encontrada a marca da pata da onça parda) e também o olho d’água, construído por escravos. “O Parque Natural Municipal das Araucárias já foi uma grande fazenda, há relatos de que o olho d’água foi construído por escravos que utilizavam esta água e também davam para o gado beber”, explicou a educadora ambiental Kelly Neiverth.
As turvenses Giovanna Silvetrin, 13, e sua colega de tropa Caroline Cordeiro, 14, foram duas dos 200 participantes do evento e contaram que a principal lição que aprenderam na formação é de que o desmatamento está, cada vez mais, afetando a biodiversidade ecológica. “É muito bom e bonito estar aqui onde os animais e as árvores estão protegidos”, disse Giovanna. “É a primeira vez que faço esta trilha. Acho muito importante para nós, escoteiros, conhecermos a floresta e estar em contato direto com a natureza só faz bem a qualquer pessoa”, afirma Caroline.

Participaram do evento os grupos:

Acaé – Turvo
Adonis Morski – Boa Ventura de São Roque
Coroados – Pato Branco
Guarapuava – Guarapuava
Iguaçu – Porto União
Ita’y – Guarapuava
Liane Marta da Costa – Guarapuava
Primavera – Pato Branco
Pé Vermelho – Palmas
Tupinambá – Coronel Vivida
Vicentinos – Toledo

Blogs

Ramo Lobinho

Ramo Lobinho

Ramo Escoteiro

Ramo Escoteiro